Publicações

✍   Obras publicadas:

 

1 –      Poemas Contaminados. Rio de Janeiro, Litteris, 1993.

… “Um desafio para o poeta que não quer apenas passar pelos acontecimentos, quando ele pára, olha, vê, passa a interferir na história, e cria a fábula. Você, poeta, conseguiu passar sua dor com um grito de poeta inconformado com a violência”.

Emil de Castro – Poeta e Prosador. (Carta datada de 25/05/93).

 

2 –     O velho Januário. Rio de Janeiro, ZMF Editora, 1994.

…”Você soube reproduzir literalmente a fala roceira sem cair no intolerável caipirismo dos regionalistas de antigamente. Isso quer dizer que você é escritor, e lhe desejo boas-vindas a essa comunidade sofrida.”

José J. Veiga – Diário da Manhã, Goiânia, Go. 30.08.94.

 

     3 –        Madeira de dar em doido. Rio de Janeiro, ZMF, 1996.

“O poema chega ao seu clímax quando os pais de Quinzote participam no assentamento no Vale do Paraíso. Mas lá sujou. Os fazendeiros não gostam da idéia e mandam os jagunços… este livro é um Germinal bem brasileiro.”  – Leo Barrow – Professor of Spanish and Portuguese University of Arizona – Tucson, Arizona. Tribuna do Escritor– Ano I, Nº 4 – Rio de Janeiro, RJ.

 

4 –    Poemas Telúricos – Editora do Autor, Rio, RJ. 2003.

Os versos do Edir Meirelles “são como flechas dirigidas a dois alvos que, no fundo, podemos reduzir a um só, pois o amor e o conhecimento do mundo se confundem na mesma e buscada meta que define a trajetória de todo ser humano”.

Reynaldo Valinho Alvarez – Poeta (In Prefácio)

 

5 –     O feiticeiro da Vila – (Romance). Editora Universitária

Lisboa, Portugal – 2006

“O livro de Edir Meirelles percorre os caminhos da presença negra no Brasil, a força de sua cultura, a beleza de sua música, a variedade espantosa de sua passagem por todos os escaninhos da inventividade”.

Antonio Olinto – da Academia Brasileira de Letras.

  

      6 –  Gigantes da literatura e outros valores – Ensaios
2012

 ” O autor nos premia com seus ensaios provocativos, densos, seminais, de grandiosa erudição, revisitando com seu olhar transformador e inquiridor mais de vinte significativos nomes da literatura, inclusive passando brilhantemente pelo seiscentismo camoniano.”

                                                Mario Moreyra  –  Professor de Literatura e Teoria Literária
 

  7 –  Paixão na Lapa e outras histórias   –  Contos
2013

“A prosa, de quando em vez, faz-se poética, com toques de rara sensibilidade.
Carências muito presentes, tão comuns nos seres humanos, evidenciando suas vulnerabili-dades, com o risco inevitável do preenchimento inadequado dos vazios afetivos.
Parabéns a Edir Meirelles por sua obra “Paixão na Lapa e outras histórias”, deixando marca indelével de seu talento.”

                                                                               Luiz Gondim de Araújo Lins
                                                                 Prosador e Poeta, membro da ABRAMES.

 ________________________________________________________________

______________________________________________________________
 construção  &  edição  site by *Graça Carpes 
______________________________________________________________

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s